PASSEIO CULTURAL | Exposição grátis reúne cartas trocadas por Augusto Boal durante o exílio

Cultura
Tipografia

Mostra 'Meus Caros Amigos' reúne fotos, documentos e depoimentos em vídeo sobre o criador do Teatro do Oprimido

As correspondências de Augusto Boal (1931-2009), criador do Teatro do Oprimido, durante o seu exílio na Ditadura Militar são exibidas pela exposição Meus Caros Amigos – Augusto Boal – Cartas do Exílio, em cartaz no Sesc Vila Mariana, até 25 de julho. A visitação ocorre de terça a sexta, das 10h às 21h; aos sábados, das 10h às 20h30; e aos domingos e feriados, das 10h às 18h30. A entrada é livre e gratuita. 

Com curadoria de Eucanaã Ferraz, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e curador do Instituto Moreira Salles (IMS), a mostra reúne fotografias, documentos, vídeos e livros, além das 40 cartas – sendo que a maioria delas foi recebida pelo dramaturgo. 

Um dos destaques é uma carta escrita por Chico Buarque, datada de 20 de julho de 1975, em que o cantor comenta a parceria entre eles na música “Mulheres de Atenas”, composta para uma peça nunca encenada de Boal. O compositor também fala sobre uma letra ainda não finalizada para um chorinho de Francis Hime, “Meu Caro Amigo”, inspirada no exílio do teatrólogo.