TEATRO GRATUITO | 'Patética', peça sobre Vladimir Herzog, reestreia em SP por SP Escola de Teatro

Cultura
Tipografia

Censurada pela ditadura militar, a peça Patética, que conta a história do jornalista Vladimir Herzog, ganha uma remontagem neste mês pela Cia. Estável de Teatro. O espetáculo estreia neste sábado (17), às 17h, no Teatro Flávio Império. Até 30 de julho, a peça ainda passa pelo Arsenal da Esperança e pela Oficina Cultural Oswald Andrade. A entrada Livre. 

Escrito pelo cunhado de Vladimir, o dramaturgo João Ribeiro Chaves Neto, um ano após a morte do jornalista, o texto foi vetado na época por ser uma denúncia contra a tortura no País, sendo liberado somente em 1979. A primeira encenação de Patética foi em 1980, em São Paulo, com direção de Celso Nunes. 

Usando o metateatro, a trama acompanha uma trupe de artistas circenses que apresenta a história de Glauco Horowitz – na verdade, a história de Herzog – e a luta de sua família para provar que ele havia sido assassinado e não se enforcado. Assim como aconteceu com o texto de Chaves Neto na vida real, a peça dentro da peça termina censurada. 

Vladimir Herzog foi encontrado morto na cela do órgão do Exército, em 1975. Na noite anterior, ele havia se apresentado no local para prestar esclarecimentos sobre suas ligações com o Partido Comunista Brasileiro. Segundo o laudo oficial, o jornalista havia se suicidado. Amigos dele, no entanto, afirmam que ele foi, na verdade, assassinado sob tortura. O crime parou as redações de São Paulo, naquela época. 

Temporada

Depois da estreia no Teatro Flávio Império, nos dias 17 e 18 de junho (às 17h), Patética cumpre temporada de 23 de junho a 2 de julho no Arsenal da Esperança, na Mooca, com sessões de sexta a domingo, às 20h. 

O espetáculo ainda é apresentado na Oficina Cultural Oswald Andrade, no Bom Retiro, de 6 a 22 de julho (quintas e sextas, às 20h; sábados, às 18h). Por fim, a temporada tem três sessões finais novamente do Teatro Flávio Império: sexta e sábado (28 e 29 de julho), às 20h, e domingo (30), às 19h.