No próximo dia 12 de outubro completam-se 300 anos desde que a imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada por pescadores nas águas no rio Paraíba do Sul. Em comemoração, a Secretária de Estado da Cultura do Governo de São Paulo e o Museu de Arte Sacra de São Paulo (MAS) promovem a Mostra Cultural Jubileu 300 anos de Aparecida, que contará com duas exposições, uma na sala no Metrô Tiradentes e outra localizada dentro do do Museu de Arte Sacra, com abertura solene no dia 21 de setembro a partir das 11h00 horas. 

Por muitas vezes, ouvi meu pai dizer que não via a hora de se aposentar pra ficar o dia todo esticado e assistindo à TV. Quando esse dia finalmente chegou, por muitas vezes o questionei sobre por que não aproveitar o tão merecido tempo livre pra encontrar mais os amigos, viajar para ver com mais frequência as netas que moravam em São Paulo (nós morávamos em Minas) ou realizar o sonho dele de conhecer o Pantanal com minha mãe.

Música ao vivo, dança, circo, cores, formas e texturas, tudo junto e misturado e depois feito e refeito… isso é Bê a Bach, um espetáculo infantil contemporâneo para todas as idades, inclusive bebês. Uma viagem divertida, misteriosa e emocionante, pelo universo sonoro de Johann Sebastian Bach. Com o grupo Furunfunfum e a Cia. Noz de Teatro, Dança e Animação.

A exposição homenageia dois ícones da cultura brasileira - Mário e Oswald de Andrade, apresentando, entre outras obras, desenhos originais do livro Pau Brasil, publicações como a revista Klaxon, objetos e documentos da Missão de Pesquisas Folclóricas, e expõe, sobretudo por meio de fotografias, audiovisual e impressos, a permanência de suas ideias e a potência de suas obras enquanto norte para demais linguagens artísticas. 

A mostra em cartaz reúne 48 fotografias inéditas que retratam a maior a metrópole do país sob diferentes prismas como lugares, arquitetura, pessoas, paisagens, manifestações, acontecimentos.

No fim de semana, dias 29 e 30, o Museu da Casa Brasileira (MCB) promove a quarta edição de um evento bem saboroso para quem curte culinária e já é quase um MasterChef: a Feira Sabor Nacional. Em dois dias, mais de 60 pequenas marcas de alimentos, bebidas e acessórios culinários se reúnem a fim de incentivar e dar visibilidade aos produtores nacionais.

Censurada pela ditadura militar, a peça Patética, que conta a história do jornalista Vladimir Herzog, ganha uma remontagem neste mês pela Cia. Estável de Teatro. O espetáculo estreia neste sábado (17), às 17h, no Teatro Flávio Império. Até 30 de julho, a peça ainda passa pelo Arsenal da Esperança e pela Oficina Cultural Oswald Andrade. A entrada Livre.