Agora SP - Os trabalhadores que pediram uma revisão de seus benefícios ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e foram derrotados têm a possibilidade de refazer o pedido à Previdência ou à Justiça Federal se conseguirem reunir novas provas e demostrar que elas não existiam na época em que o primeiro requerimento foi apresentado.

A Tribuna - A lei determina que o aposentado por invalidez "que necessitar da assistência permanente de outra pessoa" terá um acréscimo de 25% em seu benefício, mesmo que ultrapasse o limite máximo. Ao contrário do que muita gente anda dizendo por aí, tal adicional é apenas para os inválidos sociais, incapazes não apenas para o trabalho, mas para toda e qualquer atividade. Assim, é preciso passar pela perícia médica, comprovando a dependência de outra pessoa.

Avança no Senado o projeto de lei que altera a Lei 9.656/98, a qual dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde. De autoria do senador Hélio José (Pros-DF), o projeto assegura ao beneficiário de plano de saúde decorrente de vínculo empregatício a manutenção do benefício após a aposentadoria, independentemente do período de permanência no emprego, desde que passe efetuar seu pagamento integral.

INSS - Quem recebe salário-família tem até o fim de maio para apresentar o comprovante de frequência escolar de seus filhos entre 7 e 14 anos de idade. O empregado, inclusive o doméstico, deve requerer e apresentar a documentação do salário-família diretamente ao empregador. Já o trabalhador avulso deve requerer o benefício ao sindicato ou órgão gestor de mão-de-obra ao qual está vinculado.