COOPERATIVA | Sicoob dobra seu tamanho nos últimos cinco anos

Cooperativa

Maior sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil contribui para o desenvolvimento econômico de 3,2 milhões de brasileiros e atinge recordes históricos em diversos indicadores financeiros.

O Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil, Sicoob, há duas décadas trabalha como instituição financeira propulsora do desenvolvimento econômico e social de seus 3,2 milhões de associados. Presente em todos os estados brasileiros, disponibiliza um amplo portfólio de produtos e serviços financeiros por meio de 2,4 mil pontos de atendimentos. É a 7ª maior instituição financeira do País do Sistema Financeiro Nacional em patrimônio líquido.

Integrado ao Sicoob opera o Bancoob, Banco Cooperativo do Brasil, responsável por apoiar e gerir os recursos das cooperativas de crédito com transparência, rentabilidade, gestão de controle e de riscos. Viabiliza também as soluções financeiras para as cooperativas do Sicoob.

Atualmente, qualquer pessoa pode se associar às cooperativas de crédito de livre admissão ou, às segmentadas (cooperativas de empregados de empresas privadas, de profissionais liberais, de produtores rurais, de pequenos empresários, microempresários ou microempreendedores, e de empréstimos), estas desde que atenda os critérios de admissão.

Nos últimos cinco anos, o Sicoob registrou aumento de 101% em ativos totais, saindo de R$ 28,6 bilhões em 2011 para alcançar R$ 57,6 bilhões em 2015. O patrimônio líquido atingiu R$ 13,9 bilhões em 2015 ante R$ 7,2 bilhões em 2011, um salto de 93%. As operações de crédito alcançaram R$ 33,3 bilhões, avançando 102% desde 2011. Já depósitos totais ascenderam em 108%, com R$ 36,1 bilhões em 2015 contra R$ 17,4 milhões em 2011.

“O crescimento apresentado nos últimos anos deve-se a busca da população por alternativas mais rentáveis, somado aos diferenciais oferecidos pelas cooperativas, entre os quais taxas menores de juros nas operações de crédito, atendimento humanizado e personalizado, e ampliação da oferta de serviços”, explica Henrique Castilhano Villares, presidente do Sicoob.

Nas cooperativas de crédito os associados são donos do negócio, tem direito a voto nas decisões e participam da distribuição dos resultados da instituição. Para se ter uma ideia, somente em 2015, as sobras (equivalente ao lucro dos bancos) somaram R$ 2,3 bilhões. O Sicoob remunerou, ainda, em R$ 562 milhões o capital social (somatório de todas as quotas-partes dos associados) dos associados no mesmo período. Deste total, R$ 60,9 milhões foram creditados direto na conta corrente, gerando recursos imediatos para os cooperados.

O papel desempenhado pelo Sicoob, tanto em grandes metrópoles quanto em áreas mais remotas do Brasil, representa um importante vetor de desenvolvimento das economias locais, movimentando e reciclando seus recursos financeiros nas próprias comunidades onde atuam.

Além disso, as cooperativas oferecem a mesma segurança proporcionada pelos bancos porque é fiscalizada pelo Banco Central e conta com o Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito, similar ao Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

O Sicoob é formado, ainda, por 15 cooperativas centrais, pela Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob (Sicoob Confederação), além do Banco Cooperativo do Brasil do Brasil (Bancoob) e suas subsidiárias (empresas de cartões, consórcios, DTVM, seguradora, previdência) provedoras de produtos e serviços especializados para cooperativas financeiras. (Portal do Cooperativismo)