FIQUE ATENTO | Documentação completa pode reduzir tempo de concessão

Notícias
Tipografia

Muitas pessoas solicitam sua aposentadoria, mas, na data do atendimento, não levam ao INSS toda a documentação necessária. A falta dos documentos corretos impossibilita a análise do benefício e acarreta uma demora maior para que o segurado receba a aposentadoria. Para evitar atrasos, o interessado deve estar atento aos documentos exigidos e reuni-los antes de ir à agência no dia agendado para o atendimento.

Os documentos básicos que devem ser apresentados no pedido da aposentadoria são: 

• RG ou outro documento oficial de identificação válido e com foto (Exemplos: carteira de motorista e passaporte);

• CPF;

• Carteiras de trabalho, carnês de contribuição e outros documentos que comprovem o pagamento das contribuições ao INSS. 

Além desses documentos – comuns à maioria dos segurados – a documentação a ser apresentada varia conforme a profissão e as atividades laborativas desenvolvidas pela pessoa ao longo da vida. Alguém que tenha prestado serviço militar, por exemplo, deverá levar ao INSS o Certificado de Reservista ou outra certidão que indique o tempo total de serviço militar. Já um professor, que pode ter direito a uma redução no tempo de serviço, deve apresentar uma declaração do estabelecimento de ensino que caracterize o exercício da atividade em magistério, caso essa informação não conste na Carteira de Trabalho. 

PPP – O Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP) é exigido dos trabalhadores que, em algum momento, tenham exercido atividades sob condições consideradas especiais, ou seja, que tenham trabalhado expostos a agentes nocivos à sua saúde, como ruídos, substâncias químicas, calor excessivo, entre outros. Entretanto, muitas pessoas nessas condições não apresentam esse documento, o que pode causar atraso na concessão da aposentadoria. 

O Perfil Profissiográfico Previdenciário é um formulário emitido pela empresa onde o segurado trabalhou. No caso de alguém que tenha exercido atividade especial em mais de uma empresa, deverão ser apresentados PPPs referentes a cada um dos empregos.

Períodos trabalhados em atividade rural – Outra situação bastante comum é o segurado que trabalhou em atividade rural individual ou familiar não apresentar nenhum documento que comprove esse período. A pessoa que tenha trabalhado no campo como não empregado pode ter esse tempo considerado para a aposentadoria, mesmo que depois tenha exercido outras atividades registradas em carteira. Porém, é necessário comprovar a condição de trabalhador rural por meio de documentos como declaração de sindicato rural, comprovante de cadastro do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), contrato de arrendamento, parceria, meação ou comodato rural, etc. 

Lista completa dos documentos exigidos – A relação dos documentos que devem ser levados no dia do atendimento no INSS é informada, no momento do agendamento, pelo telefone 135. 

Essa relação também está disponível no site www.previdencia.gov.br, onde é possível verificar os documentos exigidos especificamente para cada categoria de contribuinte e de acordo com as atividades profissionais exercidas. O trabalhador que pedir qualquer benefício também deve apresentar um comprovante de endereço para facilitar o contato do INSS, caso necessário.