NO CONGRESSO | Avança a reforma da Previdência

Notícias
Tipografia

Ricardo Noblat / Globo - De um deputado irredutível adversário da reforma da Previdência, o presidente Michel Temer ouvirá, hoje, em audiência especial que cresceram as chances de ela vir a ser aprovada pela Câmara.

Será necessário um mínimo de 308 votos de um total de 513. O governo acha que conta com quase 320. Trabalha para chegar ao dia da votação com pelo menos 350. 

O ambiente na Câmara melhorou para a reforma com as mudanças feitas pelo governo no projeto original, a distribuição de mais cargos entre os partidos e de mais dinheiro para a construção de pequenas obras nos redutos eleitorais dos deputados. 

Some-se a isso pelas de propaganda que destacam a preservação dos direitos previdenciários dos mais pobres; os sinais de recuperação da economia e a impressão generalizada de que a Justiça Eleitoral poupará Temer no processo de impugnação da chapa que concorreu às eleições de 2014. 

Mesmo assim, é possível que a votação da reforma na Câmara fique para o final de junho próximo ou começo de julho.