INTERNACIONAL | Reforma da Previdência pode derrubar governo da Nicarágua

Notícias

Depois de dar uma guinada à direita, o presidente da Nicarágua Daniel Ortega pode ser derrubado por insistir na Reforma da Previdência.

Há meses os nicaraguenses saem às ruas contra o projeto neoliberal, por liberdades democráticas e de expressão. O governo segue reprimindo manifestações no país.

Reeleito com mais de 70% dos votos em 2016, Ortega se desconfigurou ao adotar uma agenda econômica da direita e alinhada ao Estados Unidos (já vimos este filme por aqui, no Brasil).

O ex-guerrilheiro da Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN) ajudou a derrotar a dinastia da família Somoza há 40 anos.

Sobre a Reforma da Previdência na Nicarágua

As manifestações contra Daniel Ortega tiveram início com uma reforma do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), aprovada em 16 de abril, pela qual a contribuição salarial dos trabalhadores à previdência social passará dos atuais 6,25% para 7%; a dos empresários, conforme os benefícios, de 19% a 22,5%; e os aposentados terão que começar a contribuir com uma retenção em suas pensões de 5%.